Um Daqueles Dias

As vezes acho que cometi um erro enorme ao me apaixonar por você, outras penso que foi a melhor coisa que me aconteceu. Eu mesma não entendo como eu posso gosta tanto de alguém que só me faz sofrer.
De vez em quando acordo como hoje, feliz e triste, feliz por ter sonhado contigo, triste pelo maldito despertador ter me acordado avisando que já está na hora de me arrumar para a entrevista de emprego.
Uma hora mais tarde já estava a caminho do metrô. O dia hoje estava quente, então coloquei um vestido soltinho de alça e um slipper de gatinho, o meu preferido.
Enquanto espero que o metrô me leve até meu destino, eu tento conter a vontade de chorar, pois foi um daqueles dias que a saudade de você aumentava.
Meus devaneios foram impedidos de continuar assim que o metrô chegou na minha parada.
Desembarquei, o prédio ficava do outro lado da rua, atravessei e entrei, imediatamente me arrependi de não ter posto o bolerinho na bolsa.
Peguei o elevador, estava cheio de gente estranha que, se eu fosse aprovada hoje, seriam meus colegas de trabalho. Chego no meu andar agradecendo por poder sair daquele lugar apertado cheio de pessoas desconhecidas.
Cheguei na sala e avisei a secretária que estava ali para a entrevista, ela pediu que me assentasse e esperasse, me sentei, vi que tinha umas  pessoas a mais, pessoas que talvez precisassem mais do que eu.
Se passaram uns dez minutos e minha mente novamente começa vagar até você, mas retornei para realidade assim que ouvi a secretária chamar meu nome.
- Luciana Mendes, a Sra. Cláudia a espera.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vamos verificar seu comentário!
Obrigada por te-lo feito!